quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A Sul da Fronteira A Oeste do Sol

«Escrito de uma forma impressionante e extraordinariamente bem estruturado… Acima de tudo, o romance fica na memória dos leitores pela forma extremamente despudorada e sem temor como aborda o amor romântico.»
Times Literary Supplement

Sinopse

Na primeira semana do primeiro mês do primeiro ano da segunda metade do século XX, ao protagonista, que também faz as vezes de narrador, é dado o nome de Hajime, que significa «início». Filho único de uma normal família japonesa, Hajime vive numa província um pouco sonolenta, como normalmente todas as províncias o são. Nos seus tempos de rapazinho faz amizade com Shimamoto, também ela filha única e rapariga brilhante na escola, com quem reparte interesses pela leitura e pela música. Juntos, têm por hábito escutar a colecção de discos do pai dela, sobretudo «South of the Border, West of the Sun», tema de Nat King Cole que dá título ao romance.
Mas o destino faz com que os dois companheiros de escola sejam obrigados a separar-se. Os anos passam, Hajime segue a sua vida. A lembrança de Shimamoto, porém, permanece viva, tanto como aquilo que poderia ter sido como aquilo que não foi. De um dia para o outro, vinte anos mais tarde, Shimamoto reaparece certa noite na vida de Hajime. Para além de ser uma mulher de grande beleza e rara intensidade, a sua simples presença encontra-se envolta em mistério. Da noite para o dia, Hajime vê-se catapultado para o passado, colocando tudo o que tem, todo o seu presente em risco.


A minha opinião

Fui tentada a ler este livro por várias críticas que li sobre esta obra, críticas muito entusiasmantes, no entanto o balanço final que faço desta leitura não é o que eu ansiava, o que não quer dizer que não seja um bom livro, porque o é, talvez não seja apenas o meu tipo de livro. Nunca tinha lido nada deste autor japonês, Haruki Murakami, mas achei-o curioso, com uma escrita muito fluída e com a capacidade de confundir a realidade com o sonho.

Classificação: 4 - Bom

3 comentários:

Jacqueline' disse...

Olá! É a Jacqueline' da Cozinha das Letras :)

Eu adorei este livro! Também foi o meu primeiro dele e tive a mesma impressão sobre a sua maravilhosa escrita e sobre essa capacidade de criar uma ténue linha entre o real e o sonho.

t i a g o disse...

Foi o segundo livro que li dele e adorei completamente. Cativou-me com a sua simplicidade, e espécie de hipnotismo. Mas talvez seja isso, não faça o tipo de livro de toda a gente... o meu faz de certeza! :D

Catherine disse...

Jacqueline, Tiago,

gosto bastante dos vosso blogues,obrigado por partilharem as vossas opiniões! ;)

Catherine